separacao.jpg

A separação conjugal não significa o rompimento dos laços afetivos entre pais e filhos, nem tampouco isenta os pais dos cuidados para com eles.

No que se refere à separação de um casal, percebemos que muitos casamentos tiveram um desfecho nada parecido com os contos de fadas. Muitos pais nem sempre pactuam com a inusitada decisão da separação dos filhos, especialmente, quando não houve precedentes na família.


Podcast


Muitos fatos podem compor ou tentam justificar os motivos que levariam alguém a romper definitivamente um compromisso e, com isso, desencadeia-se uma série de outros fatores. Por mais bem resolvidas que possam ser as decisões assumidas de uma separação, haverá algumas implicações secundárias, como por exemplo, a reconstrução do “novo” estado de vida. De repente, aquela pessoa que tinha as obrigações de marido ou de esposa, se vê assumindo inteiramente as responsabilidades que anteriormente eram divididas.

Uma separação não envolve somente a vida de casais que resolvem tomar uma nova atitude ou tampouco compreende simplesmente o equacionar a partilha dos bens ou negociar a pensão alimentícia. </b> A decisão de assumir o rompimento do compromisso conjugal gera um estresse que afeta a atmosfera familiar, atingindo desde a rotina das atividades domésticas até o comportamento das crianças. Para os filhos, o rompimento da família, muitas vezes, significa perder um pedaço de si próprio.

Quase sempre, os filhos mais velhos assumem obrigações de pajear o irmão mais novo ou exercem as tarefas de adultos em períodos em que os pais não se encontram no lar, agindo como se fossem os responsáveis pela manutenção da casa. Essas crianças são submetidas ao peso de uma obrigação que não lhes pertence, e que conseqüentemente rouba infância delas.

A separação conjugal não significa o rompimento dos laços afetivos entre pais e filhos, nem tampouco isenta os pais dos cuidados de estarem atentos às crises e aos sentimentos de abandono que poderão acontecer com os filhos. Certos casamentos foram, realmente, assumidos na imaturidade dos casais que mal tinham consciência da responsabilidade de que estariam prestes a assumir ou foram “forçados” por circunstâncias adversas. Por isso, alguns casais após a separação temem reviver os traumas de um amor frustrado, outros desejam voltar a se relacionar afetivamente com alguém.

A Igreja acolhe com amor os casais de segunda-união e analisa aqueles relacionamentos que os casais buscam saber se o casamento realmente existiu.
Reconhecer nossa dependência da graça de Deus nos leva a buscar as curas de nossas feridas e daquelas que foram geradas nas pessoas diretamente envolvidas neste relacionamento frustrado. Isto é sinal de amadurecimento e diferencial para alcançar a felicidade que se almeja.

Artigo relacionado: Casais separados, na busca da felicidade

Abraços,

Dado Moura

 

Add to FacebookAdd to DiggAdd to Del.icio.usAdd to StumbleuponAdd to RedditAdd to BlinklistAdd to TwitterAdd to TechnoratiAdd to Yahoo BuzzAdd to Newsvine

Compartilhe com os amigos!

19 Comentários

  1. As pessoas que casam nos dias de hoje casam mais por desejo sexual pela parceira ou parceitro…..casam por estabilidade financeira…ou por insegurança propria de não conseguir um novo relacionamento…afinal namoro ha mais de cinco anos e não é agora que desistirei…..
    Aquilo que existe no interior da pessoa que é o ego…chamado ( eu quero casar) no dia do casamento ou na epoca de antes ou depois do casamento é substituido pelo outro ego….( que arrependimento) ( não percebia que não gostava dele ou dela) ( não tenho dinheiro)..ou ( a visinha ou visinho é mais bonito…saudavel…inteligente..) e este ego toma conta da consciencia da pessoa..e aí??acabou o casamento….a pessoa passa a acreditar que com outra pessoa sera feliz….Alguem conheçe a felicidade????não ..ninguem….as pessoas se confundem com alegrias passageiras, pensaNDO QUE ISTO É FELICIDADE. Quem ama , ama sempre indeferente do tempo , dos problemas, das dificuldades…a pessoa é realmente e verdadeiramente companheiro (a) do outro….. Se as pessoas não amam entre casais…como podera amar a seus filhos…raro são as exeções, perceba que nos dias de hoje as pessoas se juntão….nem teem o trabalho de se casar..porque isto???? ja se percebe o final disto…

  2. desculpa que o pai precisava de ajuda. eu até concordei, mas depois verifiquei que tinha levado a roupa toda. Uma emana depois disse que não podia viver mais em casa porque estava apaixonado por uma raparida á cerca de 3 meses e que já a conhecia antes. temos dois filhos que vivem comigo.
    Entre conversas umas mais agressivas outras mais amenas, e cada vez mais amenas. ele continua a dizer que está apaixonado.
    anteriormente , quando ponha a ipotese de isto me acontecer eu achava que ia ser fácil porque era uma questão inquestionável.
    porem passado dois meses mantenho o mesmo aliás até maior e fico desejando que essa paixão acabe e que algum dia ele volte a sentir amor por mim. às vezes tenho confusões de sentimentos. já lhe falei sobre o amor que continuo a sentir mas também já lhe falei sobre minha confusão de entimentos. ele costuma dizer ” um a dia de cada vez” .
    Nunca o vi com niguem. e diz que quer ter a certeza da sua decisaõ , mas que ainda não se arrependeu de sair de casa.
    Por favor , para mim começa a ser importante encontrar meu rumo. obrigada

  3. quero reconquistar minha esposa

  4. ola eu preciso da vossa ajuda estou a viver relacionamento frustado

  5. gostaria de receber um comentário sobre o assunto exposto no ermelinda Disse:
    dezembro 28,2008 às 8:17

  6. à dois meses o meu marido saíu de casa arrajando uma desculpa que o pai precisava de ajuda. eu até concordei, mas depois verifiquei que tinha levado a roupa toda. Uma emana depois disse que não podia viver mais em casa porque estava apaixonado por uma raparida á cerca de 3 meses e que já a conhecia antes. temos dois filhos que vivem comigo.
    Entre conversas umas mais agressivas outras mais amenas, e cada vez mais amenas. ele continua a dizer que está apaixonado.
    anteriormente , quando ponha a ipotese de isto me acontecer eu achava que ia ser fácil porque era uma questão inquestionável.
    porem passado dois meses mantenho o mesmo aliás até maior e fico desejando que essa paixão acabe e que algum dia ele volte a sentir amor por mim. às vezes tenho confusões de sentimentos. já lhe falei sobre o amor que continuo a sentir mas também já lhe falei sobre minha confusão de entimentos. ele costuma dizer ” um a dia de cada vez” .
    Nunca o vi com niguem. e diz que quer ter a certeza da sua decisaõ , mas que ainda não se arrependeu de sair de casa.
    Por favor , para mim começa a ser importante encontrar meu rumo. obrigada

  7. Olá, sou Daniel de Santa Catarina, Tenho uma dúvida quanto a minha situação:
    Eu e minha esposa não somos casados pela igreja, mas somos católicos, e gostariamos de saber se podemos comungar normalmente?
    Des de ja agradeço a atenção e aguardo resposta.

  8. silvana passos

    oi . sou silvana . eu despertei para a vida depois que encontrei seu site, agora quero ajudar quem necesita de uma palavra de animo para viver, por lo menos viver mejor, só que necesito ajuda para isso, com temas, como fazer palestras, que sites tambem m podem ajudar com las pesquisas, etc. bom era isso, felicidades e muito obrigada. silvana, desde uruguay.

  9. Olá, gostaria de dividir com vcs o que estou passando. Sou casada a 15 anos, mas de um ano para cá tenho sofrido muito, pois não aceito a idéia de não amar mais meu marido, tento sempre viver como era antes, mas infelizmente meu coração não o vê mais como meu homem e sim como um pai e amigo. Ele não entende o que há comigo, eu não quero acabar o casamento mas não vejo mais o porque de continuarmos juntos. Você me aconselha a que?Já que amor não tenho mais e acho muito ruim ficar “enganando” ele já que não consigo mais suprir suas carencias.
    Sofro demais você pode me ajudar.
    Muito obrigado.

  10. carlos henrique

    Separei-me de minha esposa a um ano , agora ela esta namorando outra pessoa , minha vida virou de ponta cabeça , existe uma possibiliade de recontruir e reconquistar ?, pois quase não vejo artigos sobre estas possibilidades, sempre a amei , mas nunca havia percebido o tamanho deste amor até este momento com a real possibilidade de não mais compartilharmos a nossa vida , temos uma filha e um neto que moram comigo , ela foi morar com a mãe.De certa forma a familia dela esta investindo neste novo relacionamento dela . Devo encarar como definitivo , favor aponte-me alguns artigos.

  11. edelson siqueira de souza

    conheci uma mulher casada há 5 anos atrás. sempre nos encontramos em bares e festas da empresa . ela tem quatro filhos, nehum em nosso relacionamento. ela mora ainda com o marido. Eu pergunto? se o nosso relacionamento acabasse hoje, EU teria obrigações financeiras com ela? quais os direitos dos amantes? Para eu sair deste relacionamento que devo fazer? Me ajude urgente

    boa noite

    • voce não tem obrigação financeira nenhuma com ela, acabe o quanto antes esse relacionamento que não vai te levar a nada, voce é apenas um motivo para ela acabar o casamento dela.

  12. Dado estou passando por uma experiencia de vida muito dificil estou namorando um homem q sua primeira esposa não aceita ate hoje a separação e sofre muito com isso só que da parte dele acabou o amor, ele tem o direito de refazer sua vida não tem ou ele deve cair nas chantagens emocionais da ex e ficar junto dela mesmo que sem amor? só quero e peço a deus que ela aceite no seu coração que quando acaba o amor desistrutura tudo em um lar mas ela não entende e quer ficar com ele de toda maneira, como fazemos com essa situação Dado se puder me mandar uma resposta uma ajuda um caminho uma luz p evitar sofrimentos tanto da parte dela quanto da dele porque assim fica dificil para mim se envolver com ele, obrigada Deus abencoe vc

  13. Camilla Godoi

    Olá Dado, tive a felicidade de te conhecer no retiro Maranatha esse fim -de-semana e posso com muita certeza afirmar: vc é uma pessoa abençoadíssima. Sem a sua oração e seus conselhos jamais poderia enxergar que a decisão precisa partir de mim que Deus já havia feito a parte dele e agora depende de mim.Tenho certeza que Ele me dará muita força e abrirá as portas para mim.O fim de um relacionamento fracassado, sem a benção de Deus jamais poderia ter dado certo!Agora vou caminhar de cabeça erguida e curar as feridas que ainda existem aqui, porém mais amenas.Obrigada do fundo do meu coração por tudo! Fique com Deus!

  14. mariadefatimapb

    Dado,a paz de Jesus!
    Dado,não sei com certeza se estou certa ou errada :
    Tenho na família dois divorciados.As mulheres vivem com os filhos que ainda não se casaram e jamais se uniu em segunda união.A minha pergunta tem sido feita e não recebi resposta.Vou fazê-la a você e se,não for na sua coluna indique-me, aonde irei buscá-la:Essas duas mulheres podem comungar? Elas sentem-se no direito de ir à Mesa da Comunhão,pelo fato,de não viverem outro relacionamento.No caso,o adultério parte do marido. Diante do casamento ser indissolúvel,eu penso que não devem comungar.Mas,se for respondida esta pergunta,ficarei em paz comigo mesma.Pelo menos,venho tentando faz certo tempo saber desta resposta.
    Obrigada,caro irmão em Cristo.Seja feliz!

  15. paulo v. araujo

    para mim as pessoas seguidoras do Cristo o casamento e indissoluvel, deverao ser tomadas todas as medidas para que Cristo viva plenamente no coraçao deste casais e que e preciso se amar mais e mais,precisamos alem de sermso seguidores DELE sermos marcados com sua marca O AMOR

  16. A separação é a ultima coisa que a gente filho quer ver entre nossos pais. Afinal por experincia propria, filho quer pai e mae juntos. Infelizmente no descompasso entre eles acabam optando pelo divirocio. Bom….. se é a melhor escolha so vai se saber no futuro. Sera que esgotaram todas as suas possibilidades na tentiva de viver juntos.
    Descpe ocomentario de desabafo

  17. Perfeita sua reflexão!

  18. Como sempre você nos leva a uma reflexão maior em termos de passado, presente e futuro; é uma pessoa privilegiada e abençoada.
    Abraços,
    Bia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>